domingo, 10 de março de 2013



Por que Abel morreu?

"Voltou a dar à luz, desta vez a Abel, irmão dele. Abel tornou-se pastor de ovelhas, e Caim, agricultor.
Passado algum tempo, Caim trouxe do fruto da terra uma oferta ao Senhor. Abel, por sua vez, trouxe as partes gordas das primeiras crias do seu rebanho. O Senhor aceitou com agrado Abel e sua oferta, mas não aceitou Caim e sua oferta. Por isso Caim se enfureceu e o seu rosto se transtornou.
O Senhor disse a Caim: "Por que você está furioso? Por que se transtornou o seu rosto? Se você fizer o bem, não será aceito? Mas se não o fizer, saiba que o pecado o ameaça à porta; ele deseja conquistá-lo, mas você deve dominá-lo". Disse, porém, Caim a seu irmão Abel: "Vamos para o campo". Quando estavam lá, Caim atacou seu irmão Abel e o matou." Gênesis 4:2-8

Nesta manhã a pergunta que tomou conta da minha reflexão foi: Por que Abel morreu? O que Ele fez? 
Por que não perguntar por Caim? Porque a resposta para a questão de Caim está muito clara; ele se indispôs com seu irmão pelo fato desse ter sido aceito por Deus.

Sendo assim, não seria mais lógico Caim ter confrontado Deus por ter feito tal escolha? A resposta, para Caim, é não. Deus o orientou com relação ao ser aceito: "Se você fizer o bem, não será aceito?" em outra tradução encontramos: "Se bem fizeres, não é certo que serás aceito?" Ou seja, a busca pela excelência no agir não estava no planos de Caim; para ele parecia ser mais fácil eliminar a concorrência do que mudar suas atitudes para que fossem aceitas. 

Portanto, Abel morreu porque ele representava para Caim a saída da zona de conforto, ele representava a mudança, consequentemente, Abel revelava a incompletude, as imperfeições de Caim, e esse confronto com suas limitações, ao invés de levá-lo à busca da melhoria, o levou a agir de modo a afastar, a calar aquele que revelava suas incapacidades. 

Abel não podia agir de modo diferente. Logo, a morte seria o único desfecho dentro de um ambiente dominado pelo orgulho e a arrogância. A morte foi a única saída encontrada por alguém que não queria mudar e se achava completo, ou pensava que se tornaria completo se não houvesse concorrência. 

A vida ainda se mostra assim, repleta de Caim e Abel; pessoas que são aceitas por aquilo que são, porque são pessoas que buscam melhorar o seu ser, pois entendem-se como seres em construção; e outras que se enxergam completas, e, deste modo, acreditam que o mundo é que deve mudar em torno delas. 

Apesar do risco de serem calados à força e levados ao matadouro, ainda assim os convido a desenvolverem o Abel que vocês carregam dentro do coração. Os convido a melhorar um pouquinho a cada dia para que um dia possamos ser completamente aceitos, não só pelos nossos semelhantes, mas, principalmente, pelo nosso Pai Celeste quando, recepcionando seus filhos, dirá: "Então dirá o Rei aos que estiverem à sua direita: Vinde, benditos de meu Pai, possuí por herança o reino que vos está preparado desde a fundação do mundo;" Mateus 25:34

Um excelente domingo para todos. 
Pr Paulo Carlos

sábado, 9 de março de 2013



Tempo é uma questão de prioridade

Certa vez alguém se ressentiu quando, falando sobre o tempo como uma questão de prioridade, compartilhei que em um dado momento da minha vida dava aula pela manhã, fazia um curso à tarde na UFPE, estudava à noite no STBNB, ministrava uma Igreja em Alagoas nos fins de semana e ainda tinha que arrumar um tempo para esposa e filhos, na época só tinha Paulinho e Pedrinho. 

Sei que não é uma atitude politicamente correta falar de si mesmo, mas o fiz, como faço agora, não para chamar holofotes para mim, mas para encorajar outros a fazerem um esforço em direção àquilo que dizem ser importante na vida deles.

Hoje, dou aulas pela manhã, ministro uma Igreja em Olinda a qual passa por um processo de crescimento e formação de equipes, faço atendimento como Coach, sou Coordenador Geral da JUBAPE com a responsabilidade de reestruturar seu trabalho, formular seu Estatuto, Acompanhar a Coordenação de 2 (dois) Acamp e um festival de música, além da família, agora com 3 filhos, e uma vida pessoal, afinal tenho que, às vezes, cortar o cabelo, fazer a barba, me divertir um pouco. 

Sendo assim, faço tudo o que está ao meu alcance. Lamento se não é o suficiente para atingir a expectativa alheia ou produzir o desejo de colaboração. Aliás, colaboração é a única forma de fazer com que o outro atinja aquilo que é esperado por todos.

Portanto, me dirijo a você que se sente cobrado por alguma coisa. Faça o seu melhor, dê a devida importância ao que acha indispensável para a sua vida e assuma corajosamente a sua presença ou ausência como produto da sua crença e vontade de engajamento. 

Ainda acredito que tempo para alguma coisa é simplesmente uma questão de prioridade e ninguém deve ser julgado por priorizar aquilo que acha importante, esse julgamento será feito por Deus, pois é Ele o doador do tempo e dos recursos que dispomos para administrar durante a nossa existência sublunar. 

Minha oração é que Deus conceda sabedoria para fazermos as melhores escolhas. 
Um excelente e abençoado fim de semana para todos.
Pr Paulo Carlos - Coach.