sexta-feira, 3 de agosto de 2012


SÓ HÁ UM CAMINHO QUE VALE APENA SEGUIR: PARA FRENTE.

Narra a história que durante a conquista do México, o comandante Hernán de Cortez mandou queimar as caravelas nas quais o exército espanhol havia chegado ao novo mundo. Seu objetivo foi deixar claro para os seus soldados que não havia caminho de retorno ou fuga. A única chance de sobrevivência que restava para eles era a vitória sobre os Astecas.
Às vezes precisamos tomar atitudes dramáticas assim, para poder conquistar novos horizontes. Pseudas ilhas de segurança, às vezes, impedem a conquista dos continentes que temos pela frente. 
O fogo traz não só o símbolo da destruição, mas também a figura da purificação, sem a qual não é possível diferenciar, com clareza, o que é novo daquilo que trouxemos do passado. O fogo não só apaga as marcas do passado como deixa o terreno pronto para toda novidade que virá. 
Abandonando por completo todas as possibilidades de retorno, só nos resta um caminho a seguir: Em frente. Rumo à vitória. 
As caravelas foram importantes até agora, mas é hora de queimá-las afim de conquistar novas fronteiras e viver um novo tempo. 
Os convido a construir essa grande fogueira de purificação e renovação. Há muito mais no continente do que no parco espaço das caravelas.  
Deste modo uno-me e o convido a unir-se ao apóstolo Paulo em sua afirmação escrevendo aos Filipenses no capítulo 3: 13 e 14
"Irmãos, quanto a mim, não julgo que o haja alcançado; mas uma coisa faço, e é que, esquecendo-me das coisas que atrás ficam, e avançando para as que estão diante de mim, Prossigo para o alvo, pelo prêmio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus."
Paulo Carlos.

quinta-feira, 2 de agosto de 2012

Deus honra quem Ele quer.

"Porém Jefté disse aos anciãos de Gileade: Porventura não me odiastes a mim, e não me expulsastes da casa de meu pai? Por que, pois, agora viestes a mim, quando estais em aperto?" Juízes 11:7

Os dez primeiros versículos do capítulo 11 de Juízes, nos traz uma história muito interessante. Jefté, perseguido e expulso por ser filho "ilegitimo" de Gileade, foge junto com um grupo rotulados de levianos. Essa história faz lembrar Davi que teve um grupo de marginalizados que se juntaram a ele quando fugia de Saul. 
Algum tempo depois, quando Israel envolvido em guerra senti o poder dos inimigos, Jefté é buscado pela liderança que o julgara impuro para participar da comunidade, e com ele faz uma aliança para que Jefté seja seu líder. 
Tanto nessa história, quando na de Davi que tinha como avó uma Moabita, percebemos a mão graciosa de Deus incluindo aqueles que os "santos de plantão" consideram impuros e dispensáveis.
Deus muda histórias e honra aqueles
 quem Ele quer honrar, independente do seu passado ou da opinião daqueles que julgam pelo limitado olhar humano.
Caro irmão, continue sua vida e seja integro diante de Deus, independente da fala dos outros. Não se impressione que a aparente vitória dos maus, pois em algum momento todos nós estaremos frente a frente com o resultado das nossas próprias ações. 
Quando for procurado por aqueles que o julgaram mau, lembre que só isso já é uma ação de Deus colocando você onde Ele quer colocá-lo. 
Não desanime! Deus ama e honra os sinceros de coração, aos honestos em suas atitudes, àqueles que vivem na verdade.
Preparasse para um EXTRAORDINÁRIO fim de semana.
Paulo Carlos.